INSCRIÇÕES ABERTAS PARA AS TURMAS DE 2017!

O Cursinho abre as inscrições para os interessados em estudar nas turmas para o ano de 2017. Inscrições seguem até o final de janeiro. Atenção aos prazos e documentos necessários!

VITÓRIA DOS ESTUDANTES: ALCKMIN ANUNCIA SUSPENSÃO DA REORGANIZAÇÃO ESCOLAR.

Após quase um mês de resistência e de ocupações dos estudantes, Geraldo Alckmin (PSDB-SP) suspende fechamento de escolas em São Paulo.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Cursinhos populares perto de você

Há uma série de cursinhos populares na cidade de Campinas, espalhados por diferentes bairros e regiões, que há anos contribuem para a preparação de alunos para o vestibular e que lutam pela democratização do ensino superior. Conheça-os e entre em contato!






Vitória dos Estudantes: Alckmin anuncia suspensão da reorganização escolar

FONTE: Site Pragmatismo Político. 04/12/2015

Após quase um mês de resistência e de ocupações dos estudantes, Geraldo Alckmin (PSDB-SP) suspende fechamento de escolas em São Paulo. Decisão acontece no dia em que pesquisa Datafolha indicou que a popularidade do governador chegou ao menor índice já registrado. Até o momento, 196 escolas estão ocupadas O governo de São Paulo decidiu suspender a reorganização escolar nesta sexta-feira (04). Após manifestações e polêmicas, o governador Geraldo Alckmin falará às 13h para anunciar oficialmente a decisão. O vice-governador paulista, Márcio França (PSB) defendeu nesta sexta-feira a revogação do plano da reorganização escolar, que pretendia fechar 92 escolas com a reorganização de salas. Até o momento, 196 escolas estão ocupadas – de um total de 5.127 unidades em todo o Estado. Nesta sexta-feira (4), estudantes voltaram às ruas contra a reestruturação que previa o fechamento de escolas e afetaria mais de 300 mil alunos. 

 DATAFOLHA
 A decisão foi anunciada no dia em que pesquisa Datafolha indicou que a popularidade do governador chegou ao menor índice já registrado: 28% consideram o governo dele ótimo ou bom (na anterior, o percentual era de 38%). O Datafolha abordou dois temas relacionados ao governo estadual que podem explicar a queda: crise hídrica e o fechamento de escolas públicas. A maioria (61%) se diz contra reestruturação do ensino, enquanto 29% são a favor. Os jovens são os que mais desaprovam a medida: 69%. Quando o assunto abordado é a crise hídrica, apenas 20% dos entrevistados no Estado aprovam a atuação do tucano frente aos problemas de falta de abastecimento. Na capital o número cai para 13%. Para outros 38%, o desempenho é ruim ou péssimo. Enquanto, só 14% dos entrevistados acreditam que todas as informações sobre a crise hídrica são fornecidas.

 MINISTÉRIO PÚBLICO 
 Na quinta, o Ministério Público e a Defensoria Publica pediram a suspensão da reorganização em todo o estado. A Justiça tinha dado prazo de 72 horas para que a Fazenda Pública do Estado se manifestasse sobre as alegações do processo. Segundo a Promotoria, a ação foi a última medida adotada após diversas tentativas de diálogo com o governo.] Na ação, com pedido de liminar, eles pedem que o plano de reorganização seja suspenso, que os alunos continuem na mesma escola em que estão, mas com a possibilidade de pedido de transferência para outras escolas, caso queiram, e que as escolas não sejam fechadas. A ação também queria que a Secretaria da Educação apresentasse um calendário para um amplo debate, durante o ano de 2016, sobre a proposta. 

 VIOLÊNCIA 
 Bombas de gás lacrimogênio, cassetetes e algemas. Estes foram os instrumentos usados pela Polícia Militar do Estado de São Paulo para deter as manifestações de estudantes que vêm ocorrendo em São Paulo. A violência dos agentes chamou a atenção pela violação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e do Supremo Tribunal Federal (STF). O artigo 178 do ECA diz: “o adolescente a quem se atribua autoria de ato infracional não poderá ser conduzido ou transportado em compartimento fechado de veículo policial, em condições atentatórias à sua dignidade, ou que impliquem risco à sua integridade física ou mental, sob pena de responsabilidade.” No entanto, a prática observada vem sendo bem diferente da teoria. Na última quinta-feira, 3, por exemplo, vários adolescentes foram levados em camburões pela PM. Apenas esta semana, a Polícia Militar (PM) deteve mais de 30 pessoas durante protestos contra a reorganização escolar em São Paulo.

Informações


Cursinho popular Dandara dos Palmares:


   ·          cursinho destinado a alunos que tenham feito todo o Ensino Médio em escola pública;

   ·          aulas totalmente gratuitas, sem cobrança de matrícula, material ou mensalidade;

   ·          aulas oferecidas todas as noites, das 19h às 22h30, na EE Monsenhor Luiz Gonzaga e na EMEF Pe Narciso Vieira Ehremberg (ver endereço e como chegar na aba "CONTATO");

   ·          professores voluntários, alunos da UNICAMP, da UNESP e da USP;

   ·          plantões de dúvidas oferecidos todos os dias antes das aulas;

   ·         atividades aos finais de semana, como saraus, visitas de campo, oficinas e grupos de estudo;

   ·          inscrições todos os meses de dezembro e janeiro e seleção feita com base somente em critérios socioeconômicos.

Cursinho popular Dandara dos Palmares não é só Sala de Aula!

Além das aulas normais que são oferecidas todas as noites, o Cursinho popular Dandara dos Palmares oferece plantões, visitas guiadas nas aulas de geografia e biologia, visitas à Unicamp para conhecimento dos cursos, estrutura da Universidade etc. Além disso, fazemos saraus culturais, exibição de filmes e confraternizações. Participação em manifestações na cidade, reuniões para discussão e formação política também serão frequentes. Não deixe de participar! Veja na aba "MURAL" alguns desses momentos vividos com as últimas turmas!


sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Movimento de Cursinhos


Biologia


Física


Filosofia e Sociologia


Geografia


Planilha - Reserva de Projetores Dandara

Clique aqui para reservar projector!

Como preencher a reserva de projetor? - Saiba aqui! = )




Planilha - Reserva de Projetores Dandara !


Inglês


Lingua portuguesa


Matemática


Química


Redação


Consultas


Vestibulares


Sites importantes


quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Educadores




Conheça alguns dos nossos educadores!


André Pelizario Fiorelli
Matéria que leciona: Sociologia
Curso: Ciências Sociais - Unicamp
andre.marxista@gmail.com



Diogo Faleiros Portela
Matéria que leciona: Português e Literatura
graduado em Letras - Unicamp
diogoportel@gmail.com





Eugênio Mattioli Gonçalves
Matéria que leciona: Filosofia
Doutorando (USP)
pu2wik@gmail.com

Francisco Balcão Carvalho
Matéria que leciona: matemática
Curso: Economia - UNICAMP
franciscobalcc@gmail.com    



Jaqueline Borges
Matéria que leciona: Redação
Curso: Letras - Unicamp
jaquelineb820@gmail.com



Lucas Pereira
Matéria que leciona: História
Graduado em História na Unicamp
fitther@gmail.com


Mariana Rocha Arduini
Matéria que leciona: Matemática e Inglês
USP
marianarduini@gmail.com


Mariana Toledo Borges
Matéria que leciona: Redação
Curso: Letras - Unicamp
marianatoledo.b@gmail.com



Matheus Gonçalves dos Reis
Matéria que leciona: História
Curso:Filosofia - Unicamp
matheus_gdr@hotmail.com


Monique Telecki Sobolewski
Matéria que leciona: História
Curso: História - Unicamp
moniquetelecki@yahoo.com.br





Pedro Michelutti Cheliz
Matéria que leciona: Geografia e História
Curso: Geologia - Unicamp
pedro.michelutti@gmail.com








Rodolfo Formigari
Matéria que leciona: Geografia
Graduada em Geografia na UNICAMP
rodolfo.formigari@gmail.com




Rodolpho Benati
Matéria que leciona: Sociologia/ Humanidades
Curso: Ciências Sociais / Antropologia – Unicamp
rmdbenati@gmail.com








Rodrigo Alves do Nascimento
Matéria que leciona: Redação/Língua Portuguesa/ Literatura
Doutorando - USP
rodrigotutao@gmail.com

       

Roberta Marcelino Veloso
Matéria que leciona: História
graduada em História na UNICAMP
robertamveloso@gmail.com



  

O Projeto Popular


Mural


15 de outubro, no centro de Campinas

 Imagem

 Aula Pública dos Cursinho Populares de Campinas
                                                          (23 de Abril de 2014)

O movimento de cursinhos populares de Campinas promoveu um Rolezinho no saguão do Pavilhão Básico da Unicamp. Participaram professores, alunos, coordenadores pedagógicos, apoiadores e, inclusive, estudantes universitários que passavam por ali no momento, reunindo cerca de 300 pessoas. Na fala de abertura, o professor de redação e coordenador pedagógico do Cursinho do DCE Unicamp, Rodrigo Alves do Nascimento, cita a proclamada frase de Ernesto Che Guevara: "Que a universidade se pinte de negro, que se pinte de mulato (...) que se pinte de povo".

 Imagem
Inscrição da Turma 2014 do Cursinho 

01 de Março de 2014



 Imagem
Atividade de Confraternização do Cursinho  

02 de Dezembro de 2013


 Imagem
Onde Está Amarildo? - de Turma 2013                                                      
    (05 de Agosto de 2013)

Estudantes e professores do Cursinho Popular do DCE Unicamp também querem saber: ONDE ESTÁ AMARILDO? Amarildo era trabalhador, negro, pai de família e morador da favela da Rocinha. Desapareceu em uma abordagem da polícia no dia 14 de julho. Curiosamente, câmeras e GPS das viaturas não funcionavam no momento. Até onde vai a criminalização da pobreza? Até onde vai a ação militarizada e violenta da polícia? Basta! Queremos saber: ONDE ESTÁ AMARILDO?

 Imagem
 Sarau Cultural - Turma 2013 do Cursinho

11 de Maio de 2013

 Imagem
Atividade de Confraternização da Turma 2012  

26 de Novembro de 2012





 Imagem

Atividade da Turma 2012 no Assentamento da
Reforma Agrária Elizabeth Teixeira 

15 de Setembro de 2012


 Imagem















Um dia de Aula em uma das Turmas de 2012

13 de Setembro de 2012

Quem somos?



O Cursinho Popular Dandara dos Palmares é composto por educadores voluntários, oriundos de universidades públicas e particulares da região, como UNICAMP, USP, PUC e UNESP. Os educadores são estudantes de graduação e pós ou já trabalham em suas áreas de formação. Muitos educadores também são ex-alunos do projeto, que após entrarem na universidade se envolveram com a educação popular e a luta pela democratização da universidade pública.

Turma de 2014

OBJETIVOS DO PROJETO E PERSPECTIVA PEDAGÓGICA
Construir educação popular com jovens e adultos provenientes do ensino público. Sabemos que, apesar de possíveis defasagens de conteúdo ocorridas durante os anos escolares, todos têm o direito de cursar o ensino superior ou técnico público, gratuito e de qualidade.

Acreditamos, assim como Paulo Freire, que educar é um ato político. Nesse sentido, buscamos uma educação que, apesar de preparar os alunos para o vestibular, não seja meramente tecnicista, bancária e acrítica, mas proporcione principalmente a formação de consciência social e autonomia. Do mesmo modo, assim como também propõe o educador Dermeval Saviani, acreditamos que os setores populares têm o direito ao conhecimento acumulado pela humanidade ao longo dos séculos, apropriando-se dele não de maneira passiva, mas como instrumento para a transformação de si e dos espaços de poder injustos que reproduzem a própria desigualdade social e educacional. Nesse sentido, nosso objetivo é que nossos educandos ocupem o espaço da universidade e sejam capazes de se posicionar e agir diante das questões políticas e sociais que fazem parte de sua realidade.

BREVE HISTÓRICO
O cursinho surgiu em 2010, a partir do esforço de muitos estudantes de graduação em conjunto com a então gestão do Diretório Central dos Estudantes da Unicamp (DCE), ligada ao coletivo Domínio Público. Naquele momento o projeto se denominava “Cursinho Popular do DCE UNICAMP”. Durante dois anos, as aulas foram oferecidas todas as noites na EE Carlos Gomes, no centro de Campinas. Desde seu surgimento, o cursinho se relacionou com o movimento de cursinhos populares da cidade, o qual já possui mais de uma década. Além disso, desde cedo o projeto garantiu que seu cotidiano de aulas seria pensado em torno da preparação para o vestibular, da discussão sobre temas relevantes para a sociedade brasileira (como o direito ao transporte público de qualidade, democratização da mídia, reforma agrária e urbana, machismo, homofobia e racismo etc), bem como da participação em atividades relativas à vida política no município e no Brasil.

Em 2013 nos instalamos na EE Adalberto Nascimento. Em 2014, nos instalamos na EE Prof. Luiz Gonzaga de Moura, no Taquaral, e abrimos outra sede na EMEF Pe Narciso Vieira Ehremberg (Escolinha Branca), na região do São Marcos. Em 2015, atingimos o total de 200 alunos matriculados no início do ano e adotamos novo nome “Cursinho Popular Dandara dos Palmares”. A mudança de nome reflete o desejo de afirmar no nome e na prática símbolos de resistência que nossos livros de história insistem em apagar. Dandara dos Palmares foi uma das lideranças do Quilombo dos Palmares, verdadeiro símbolo de luta do povo negro escravizado e marginalizado da sociedade dita “civilizada”. Como ocorre hoje, milhares de jovens, trabalhadores, sobretudo mulheres negras, são marginalizadas e têm seu direito a uma educação de qualidade negado. Ainda assim, resistem bravamente e não desistem do sonho de ocupar uma vaga na universidade pública. Por isso, Dandara dos Palmares reflete nosso desejo de resistência e transformação da realidade.

Ao longo desses anos, o Cursinho Popular Dandara dos Palmares contribuiu com a luta pela democratização do ensino superior não só com a aprovação de dezenas de estudantes (hoje matriculados em universidades importantes, como UNICAMP, USP, PUC, UNESP, UFRJ, UFPR etc), como também com a pressão pela ampliação de vagas no ensino superior, com a luta por cotas nas estaduais paulistas e pelo direito à assistência estudantil plena.  Nesses poucos anos, acreditamos ter feito muita diferença na vida de muitos educandos e na luta por uma educação justa. No entanto, ainda há um longo caminho a percorrer e esta história é só um começo.

Contato


Endereços das duas unidades do Cursinho:

Na região do São Marcos: EMEF Pe. Narciso Vieira Ehrenberg. Rua Roberto Bueno Teixeira S/N CAMPINAS. Consulte o mapa aqui. Como a escola não tem número, você deve descer de ônibus no bairro, ir caminhando pela rua em direção à rodovia D. Pedro até ver uma escola de cores azul e branca. No bairro, ela também é conhecida como “Escolinha Branca”.

Na região do Centro-Taquaral. EE Monsenhor Luiz Gonzaga de Moura: Rua Carlos Francheo S/N Campinas (consulte o mapa aqui)


1) Para chegar ao São Marcos:

Pegue a linha 316 CORREDOR CENTRAL-PARQUE CIDADE / VIA SAN MARTIN (BONAVITA III) e desça na rua Filinto de Almeida (primeiro ponto depois da D. Pedro) e caminhe até a escola.

2) Para chegar ao Monsenhor:

Da prefeitura, pegue o 260-1 - NOVA APARECIDA / SHOPPING IGUATEMI (INCLUSIVO) e desça na Av. Jose de Souza Campos, logo depois do ônibus sair da Orozimbo maia. De lá, ande até a escola (veja pelo mapa acima como fazer isso)Do terminal Central, pegue o 380 - TERMINAL CENTRAL/ NORTE SUL e desça no mesmo ponto.


Escreva para nosso email: cursinhopopulardandara@gmail.com

Inscrições


Olá, estão abertas as inscrições para as turmas de 2017  do cursinho popular Dandara dos Palmares.
Este é o formulário de inscrição que deve ser preenchido (https://goo.gl/forms/XyvkspWr7tHwPoR23)

Para se inscrever é necessário:

Ter feito os 3 anos (ou com previsão de concluir o Terceiro ano em 2016) do Ensino Médio em escola pública ou ter estudado em escola particular com bolsa de estudos integral.

IMPORTANTE: Não há idade máxima para os inscritos, qualquer pessoa de qualquer idade pode se inscrever!!

Atenção ao cronograma:

1.     Entrega da documentação necessária entre os dias 27 (das 19h às 22h) e 28, 29 (das 14h às 17h) de janeiro, no saguão do PB (Prédio Básico) da Unicamp, ao lado da DAC (Diretoria Acadêmica).

2.     Divulgação da lista de convocados: 1 de fevereiro.

3.   Início das aulas: 13 de fevereiro, às 19h.

Pré-requisitos e local de entrega dos documentos:

1.     Ter estudado o Ensino Médio em escola pública; 

2.   Apresentação de documentação que comprove renda de todos que moram com o candidato e tenham mais de 18 anos. A seleção é por renda per capta e não há limite máximo de renda. Além disso, o cursinho garante cota de 50% para estudantes declaradamente negros, pardos e indígenas. 

3.     Preenchimento on-line obrigatório da ficha de inscrição até o dia 26 de janeiro. Depois, deverá ser feita a entrega da documentação acima referida entre os dias 27 (das 19h às 22h) e 28, 29 de janeiro (das 14h às 18h), no saguão do PB (Prédio Básico) da Unicamp, ao lado da DAC (Diretoria Acadêmica). Você pode ver este local no mapa clicando aqui. Para quem não sabe chegar na UNICAMP, o jeito mais fácil é ir ao terminal de Barão Geraldo, primeiro. As linhas 331 (que sai do lado de fora da rodoviária) e 333 (que sai do terminal central) são as melhores opções. Do terminal Barão Geraldo, a melhor linha é a 337. Lembre-se que sempre é possível consultar o site da EMDEC, clicando aqui.

Documentos Necessários:

1.       RG  de todas as pessoas que moram na casa em que o interessado reside;

2.      Holerite ou carteira de trabalho de todas as pessoas que moram com o interessado e tem mais de 18 anos. Caso o morador seja autônomo ou esteja desempregado, uma declaração de próprio punho deve ser redigida informando a renda dos meses de dezembro de 2016 e janeiro de 2017 (no caso de desempregado, deve-se escrever que não houve renda);

3.      Um comprovante de residência de dezembro de 2016 ou janeiro de 2017 (pode ser conta de luz, água ou algum documento com o endereço oficial);

4.     Um comprovante de que o aluno fez o Ensino Médio em escola pública. Pode ser o histórico escolar completo (3 anos do Ensino Médio). Ou um comprovante de bolsa integral (100%) de estudo em escola particular;



ATENÇÃO: no dia da entrega da documentação não é necessário levar cópias dos documentos. Faremos a avaliação a partir dos documentos originais, no momento da inscrição presencial.

Para quem não conhece o projeto, seguem algumas outras informações:


O que é?


O Cursinho Popular Dandara dos Palmares é um cursinho organizado por alunos da
UNICAMP e de outras universidades. Não cobramos nenhum tipo de taxa ou mensalidade.
Nosso objetivo é oferecer aulas preparatórias para o vestibular para estudantes de baixa
renda e ampliar a luta pela democratização da universidade pública. As aulas são
oferecidas de segunda à sexta, das 19h às 22h45. Além das aulas, há plantões de dúvidas,
saraus, grupos de estudo e discussão.


ONDE FICA?

O Cursinho se situa na escola E. E. Monsenhor Luiz Gonzaga de Moura, perto do cruzamento da Norte-Sul com a Orosimbo Maia (clique aqui para ver um mapa).



NÃO PERCA OS PRAZOS!